27 de dez de 2012

Fazendo o lápis dançar

Ultimamente tenho usado mais a caneta que o mouse, troquei o teclado pelo caderno. Para não me esquecer como é que se escreve sem usar um computador.

Quantas vezes não recortei um texto e perdi a cola?
Quantas vezes apaguei sem querer uma parte de mim no word...

Agora, não coleciono apenas canetas.
Cadernos tornaram-se um vício. Onde o único ruído que posso ouvir, são dos pensamentos que dançam, cantam e fazem uma festa ao se despedir de mim...

 


Nenhum comentário: