27 de jun de 2011

Os Impermeáveis

Há pessoas que não se deixam atravessar de modo algum
Assim como uma ponte inacessível, intransitável, íngreme
Simplesmente não deixam que sentimentos lhe penetrem, que
pessoas lhes conquistem

E há pessoas, que absorvem absolutamente tudo e todos
Inclusive as coisas efêmeras, recusáveis e artificiais
E que de tanto absorver, inflam tanto
a ponto de achar que todos os espaços são seus

Há pessoas que são tão observadoras que já se esqueceram
para quê serve um aperto de mão,um sorriso e um abraço
Incapazes são de traduzi-los, conduzi-los e inclui-los

Embora existam muitas pessoas impermeáveis,
importante é saber que pessoas não são descartáveis

Assim como se a chuva caisse sem molhar nada, (algo praticamente impossível)
infelizmente, há pessoas que por mais que a gente molhe,

nunca ficará enxarcada.


Obs. De uma coisa eu sei. Meus abraços não foram em vão...

Fabiola Malta

3 comentários:

Eziel e Nira Santos disse...

... Comentar este texto, as vezes as palavras não alcançam o que sentimos quando somos tocadas por palavras que lemos.
Mas, minha amiga, posso lhe dizer uma coisa: Vc está detonando viu?!
Que texto profundo e lindo. bjs
Adorei

Edu Lazaro disse...

Vamos continuar a vender nossos sorrisos, fáceis. Se o mercado melhorar a cotação, a gente mostra menos os dentes, e cobra outros esforços para oferecer mais um pouco do que tinha com menos cuidado com o bolso...

CristianaMS disse...

Já virou clichê dizer que amo seus textos, mas eu digo mesmo assim!!! rsrsrs